Senador faz vídeo após ação da PF e ataca adversários políticos

Crédito:

Compartilhe:

Em um vídeo gravado e divulgado em redes sociais, o senador Mecias fez acusações contra seus adversários políticos, chamando o grupo rival de “quadrilha”, e usou o incidente para reforçar seu apoio a Wagner Nunes, que disputará a eleição suplementar do município neste domingo. O senador também convocou a população local a participar de um grande evento de campanha que acontece nesta quinta-feira em Alto Alegre.

“Estava almoçando quando a polícia chegou para averiguar uma denuncia do ex-prefeito, aquele prisioneiro, e o candidato a prefeito e seu comparsa “Magrão”.Quero dizer que está tudo bem, está tudo 10 e Wagner vai ganhar eleição no domingo com a benção de Deus e expulsar essa quadrilha em Alto Alegre”

veja vídeo:

O que se sabe sobre a operação da PF

Segundo relatos, o senador Mecias de Jesus e o presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, Genilson Costa, estavam almoçando no local quando os policiais federais chegaram. A ação, foi descrita por Costa como um “constrangimento” e um possível “abuso de autoridade”.

Sobre as informações divulgadas pela imprensa local de que a Polícia Federal teria encontrando uma quantia não especificada de dinheiro, a assessoria informou que estava relacionada às despesas de uma fazenda alugada na região de Samaúma, indicando que um assessor do senador foi designado para realizar os pagamentos.

O incidente, que durou mais de uma hora e meia, ocorreu em frente a um restaurante/hotel que serve como escritório de campanha para o candidato a prefeito Wagner Nunes.

A eleição suplementar em Alto Alegre, que custará cerca de R$ 454 mil, decidirá o novo líder municipal até o final de 2024, com mais de 11,2 mil eleitores aptos a votar em 14 locais de votação.

PUBLICIDADE