“Não tenho envolvimento com atividade ilícita”, diz Presidente da Câmara

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, vereador Genilson Costa (Solidariedade), divulgou nota à imprensa, onde afirmou nunca ter cometido nenhum ato ilegal.

“Deixo claro à sociedade roraimense, em especial aos boa-vistenses, que nunca cometi nenhum ato ilegal, zelo pelo compromisso com o cargo que ocupo e tenho uma base familiar muito forte, pautada nos ensinamentos cristãos”, diz na nota.

O parlamentar que foi alvo de cumprimento de um mandado de busca e apreensão por parte da Polícia Federal, destacou, ainda, que nada foi encontrado pelos policiais federais durante as buscas a sua residência. “Ocorre, que a PF esteve na minha casa fazendo busca de documentos que comprovassem o meu suposto envolvimento em uma operação criminosa, onde fizeram seu trabalho com tranquilidade. Ao final, não encontraram nada que comprovasse algo de ilícito”.

Leia a nota na íntegra:

“O vereador Genilson Costa vem a público esclarecer sobre o ocorrido nessa manhã de 05 de abril de 2022, com a operação da Polícia Federal, intitulada Tânatos.

“Ocorre, que a PF esteve na minha casa fazendo busca de documentos que comprovassem o meu suposto envolvimento em uma operação criminosa, onde fizeram seu trabalho com tranquilidade. Ao final, não encontraram nada que comprovasse algo de ilícito”

Nos próximos dias estará devidamente comprovado todos os fatos e deixando claro que não tenho nenhum envolvimento com qualquer atividade ilícita, até por que a investigação está na fase de busca de elementos de informação e tenho certeza que tudo será esclarecido.

Deixo claro à sociedade roraimense, em especial aos boa-vistenses, que nunca cometi nenhum ato ilegal, zelo pelo compromisso com o cargo que ocupo e tenho uma base familiar muito forte, pautada nos ensinamentos cristãos.

Aos meus amigos e eleitores, deixo aqui minha palavra que tudo será resolvido de forma harmoniosa e que nada tenho a temer, vamos passar por esse momento e continuar trabalhando. Estou inteiramente à disposição para esclarecer o que for necessário. Tenho a certeza que tudo se resolverá.”

Operação- A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje, 05/04, a operação Tânatos, com objetivo investigar uma associação criminosa dedicada ao tráfico interestadual de drogas que contaria com a suposta participação do presidente da Câmara Municipal de Boa Vista, o vereador Genilson Costa (SD).

Mais de 60 policiais federais cumprem 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Boa Vista e Alto Alegre, expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas do Estado de Roraima.

As investigações tiveram início em dezembro de 2020, com a prisão em flagrante de um dos principais suspeitos de integrar a associação. Desde então, foram apreendidos mais de 50kg de skunk, 3 veículos de luxo e mais de R$ 70.000,00 em espécie em decorrência das investigações.

O grupo seria responsável pelo envio de drogas oriundas do estado do Amazonas com o objetivo de abastecer o mercado ilícito de Roraima, com o uso de aviões e veículos para o transporte das drogas.

O inquérito policial aponta que o vereador atuaria como um possível “colaborador” do grupo, disponibilizando veículos para o transporte das drogas. Também há indícios da participação de um piloto de avião que seria conhecido por prestar serviços ilegais em regiões de garimpo no estado.

O grupo teria movimentado mais de R$ 500.000,00 em menos de 8 meses. As investigações seguem em andamento.

*O nome da operação faz alusão ao submundo do crime vinculado ao contexto do narcotráfico.

Outro lado- A reportagem solicitou posicionamento da Câmara Municipal, e aguarda retorno.

Veja o vídeo: