You are currently viewing Assembleia Legislativa garante programas sociais à crianças e adolescentes

Assembleia Legislativa garante programas sociais à crianças e adolescentes

Balé, jiu-jitsu, teatro, música, coral, aulas de informática e a esperança de um futuro melhor com ofertas de cursos profissionalizantes para jovens carentes. Essa é a nova proposta da Assembleia Legislativa de Roraima com a reorganização de projetos sociais da Casa, visando otimizar, reduzir gastos e atender com mais eficiência e resultados à população roraimense.

Os programas sociais devem começar assim que as autoridades sanitárias autorizarem as aulas presenciais e vão atender, especialmente, crianças e adolescentes de bairros periféricos de Boa Vista, com previsão de estender os serviços ao interior do Estado. O presidente da Assembleia Legislativa, Soldado Sampaio (PCdoB) explica que foram extintos programas criados em desacordo com as normas legais e que a reestruturação administrativa é justamente para reorganizar e corrigir o que estava errado.

“Programas como o Abrindo Caminhos e Cine ALE eram programas soltos, independentes e não poderiam continuar sendo executados de forma politiqueira. O que fizemos: colocamos todos os programas sociais da ALE debaixo de um guarda-chuva. O balé, jiu-jitsu, teatro, música e o coral, agora estão dentro de uma unidade administrativa. E quando eu não for mais presidente, os programas sociais podem continuar porque a identidade deles é institucional, é da ALE, não é do Soldado Sampaio. Essa é a forma correta e eu ajo conforme a lei”, explicou.

Sampaio garantiu que a população de Roraima vai continuar sendo atendida pelos programas sociais. A Escolegis e o Centro de Convivência da Juventude vão incorporar as atividades do Abrindo Caminhos e Cine ALE.

É a primeira vez em que a Assembleia Legislativa de Roraima promove uma reforma que busca garantir mais eficiência para as rotinas administrativas e, consequentemente, transparência. Além disso, permite que cada servidor seja alocado dentro da estrutura organizacional, cumprindo as suas atribuições, de acordo com as qualificações profissionais.

“A Assembleia vai poder cumprir seu papel social ofertando atividades esportivas para as crianças e adolescentes, também cursos profissionalizantes para os jovens chegarem mais preparados para o mercado de trabalho. E mais, vamos possibilitar um melhor aproveitamento dos recursos humanos no Poder Legislativo e tudo isso só foi possível com a reestruturação administrativa da Casa”, garantiu Soldado Sampaio.

A reestruturação também contempla de forma mais abrangente a defesa dos direitos da mulher, dos idosos, dos imigrantes, do consumidor, apoio à família e a inserção das minorias na política, tornando de fato a Casa um poder do povo.