Educação deve informar deputados sobre criação de escola na comunidade São Marcos

Educação deve informar deputados sobre criação de escola na comunidade São Marcos

A secretaria estadual de Educação terá que informar aos deputados estaduais sobre o andamento do pedido de criação de uma escola multisseriada na Comunidade Indígena São Marcos, zona rural de Boa Vista. O requerimento com o pedido de informações, de autoria da deputada Lenir Rodrigues (CIDADANIA), foi aprovado em plenário, na manhã dessa quarta-feira, 17.

A reinvindicação é antiga e foi formalizada por meio de abaixo assinado, pelo Tuxaua Cleidson Pereira ao Governo do Estado em 2019. Lenir pede que a secretaria de Educação explique de forma detalhada o encaminhamento do pedido, uma demanda da própria comunidade. “Os indígenas que moram naquela localidadevêm sofrendo com a ausência da escola para atender mais de 25 alunos, pois não há nenhuma escola dentro da comunidade, que é berço do surgimento da cidade de Boa Vista e do estado de Roraima”, comentou.

A parlamentar enfatizou ainda que em função dessa ausência, os alunos precisam se deslocar para outras comunidades na região, sendo necessária a prestação do serviço de transporte escolar, o que é feito de forma precária. Lenir concluiu informando que já existe o espaço para a construção da escola.

AMBULANCHAS – outro pedido protocolado por Lenir Rodrigues junto à Assembleia Legislativa, nessa semana, diz respeito a reinvidicação de moradores da região do Baixo rio Branco para que o Governo do Estado disponibilize, em caráter de urgência, lanchas ambulâncias para atender as necessidades dos moradores da comunidade Caicubí, situada no município de Caracaraí.

Segundo a deputada, as ambulanchas seriam o meio de transporte fluvial necessário para prestar atendimento pré-hospitalar humanizado às comunidades ribeirinhas e indígenas, com intuito de auxiliar no atendimento de saúde e emergência, operacionalizado por meio de embarcações. “Os moradores reclamam que já houve solicitação da referida demanda ao Governo, e até a presente data não foram atendidos. Vamos trabalhar para viabilizar essa demanda”, disse.

Lenir finalizou informando que nesse momento de pandemia, essa seria uma emergência em saúde pública, já que a situação deixa a comunidade vulnerável.

Deixe uma resposta