PT em Roraima repudia intervenção do Diretório Nacional e quer manter apoio a Ottaci

PT em Roraima repudia intervenção do Diretório Nacional e quer manter apoio a Ottaci

O Partido dos Trabalhadores em Boa Vista pediu à Executiva Nacional reconsideração da decisão que tenta invalidar o Encontro Municipal realizado no dia 27 de junho, além de anular parcialmente a convenção realizada no último dia 14 de outubro. Esses dois atos da Executiva Municipal da sigla referendaram apoio à candidatura de Ottaci (Solidariedade) para a Prefeitura de Boa Vista.

O pedido de reconsideração foi feito através de nota assinada por 55 filiados, pré-candidatos e lideranças do partido. No documento eles repudiam a decisão do Diretório Nacional, que chegou a nomear uma comissão interventora e determinar coligação do PT com a sigla Rede na eleição majoritária.

Na nota, o PT local classificou a atitude como “vergonhosa” e ao mesmo tempo “revoltante”. “Esta decisão imposta de maneira ditatorial, unilateral, sem ouvir o contraditório e as lideranças estaduais e municipais que historicamente constroem o Partido dos Trabalhadores em Roraima e no município de Boa Vista. Lideranças estas eleitas democraticamente no último PED”, destaca trecho da nota.

No documento, afirmam que, mais uma vez, o PT de Roraima é tratado como moeda de troca para os conchavos partidários em outros estados, “num total desrespeito ao fortalecimento do PT local, seja pela ausência de disponibilidade de recursos para garantir estrutura mínima para as candidaturas, bem como a tomada de decisão de tal relevância sem qualquer diálogo com os dirigentes locais”.

A nota cita que essa deliberação é impositiva, desrespeitosa, e causa danos internos irreversíveis ao fortalecimento partidário. Além disso, menciona que expôs as lideranças ao ridículo perante a sociedade, seja pela decisão ditatorial, seja pela forma que foi feita a divulgação, tendo em vista que as lideranças foram informadas do teor da resolução através da imprensa.

“Desta forma, repudiamos com veemência essa prática impositiva que nos faz desconhecer o partido no qual somos militantes e dirigentes e diante da disposição e da mesma apelamos aos companheiros e às companheiras que revejam esta decisão arbitrária para fins de evitar danos maiores ao coletivo partidário, não apenas em Boa Vista, mas em todo estado de Roraima”, conclui a nota.

Deixe uma resposta