Prefeita adia reabertura de 3ª etapa por conta de aumento de casos entre jovens e crianças

Prefeita adia reabertura de 3ª etapa por conta de aumento de casos entre jovens e crianças

A prefeita Teresa Surita (MDB) anunciou no início da tarde desta segunda-feira, 17, por meio das redes sociais, que vai adiar a reabertura da terceira etapa do comércio em Boa Vista, que estava prevista para ocorrer na próxima semana.

Nesta etapa estavam previstos a permissão da retomada das atividades de espaços de eventos e festas; cinemas e teatros.

O motivo alegado pela prefeita para a suspensão foi o registro do aumento de novos casos de Covid-19 em crianças e jovens.

“Estamos com redução de óbitos de 72% e aumento de casos novos em 5% mais em crianças e jovens. Não faremos a reabertura da 3a etapa na próxima semana”, publicou.

Em outro trecho da postagem, Teresa informou que o município irá acompanhar os números por mais uma semana para dar um novo prazo de reabertura da terceira etapa.
“Vamos acompanhar os números por mais uma semana e ter certeza da manutenção da estabilidade. Estamos indo bem. Usem máscaras”, disse.

Mudança no protocolo de atendimento
Em outra postagem, a prefeita fez um pedido à população para que procurem as unidades básicas de saúde ao sentirem os primeiros sintomas da doença.

O anúncio altera o protocolo estabelecida pelo próprio município anteriormente, onde os pacientes só deveriam ir às unidades de saúde municipais após oito dias com sintomas de covid.

“Pessoal gostaria de fazer um apelo a vocês. nos primeiros sintomas de Covid, peço que procurem as UBSs, se perderem o olfato ou paladar, procurem imediatamente as UBSs. Não deixe agravar os sintomas para nos procurar”, frisou.

Casos

Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pelo governo do estado, no domingo, 16, Roraima registrou 39.623 casos confirmados de Covid-19, com 568 óbitos pela doença.

Já o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, do dia 14 de agosto, aponta por faixa etária, em Boa Vista, 226 casos confirmados em crianças menores de 1 ano; 506 casos em crianças entre 1 e 4 anos; 577 casos em crianças entre 5 e 9 anos; 715 entre 10 e 14 anos e 1.277 casos confirmados em jovens entre 15 e 19 anos. Ao todo, foram 6 mortes de crianças até 13 anos.

Deixe uma resposta