‘Sempre me pautei na luta contra a corrupção’, diz deputado após operação da PF

‘Sempre me pautei na luta contra a corrupção’, diz deputado após operação da PF

O deputado estadual Jeferson Alves (PTB), publicou um vídeo em suas redes sociais na noite desta sexta-feira, 14, onde se defende das acusações que vem sofrendo após ter sido um dos alvos de mandados de busca e apreensão durante a operação Vírion, da Polícia Federal (PF).

A operação foi deflagrada na manhã de quinta-feira, 13, com o objetivo de investiga licitações de produtos e serviços para o enfrentamento do COVID-19 no estado de Roraima.

As contratações, envolveriam aproximadamente R$ 50 milhões, utilizados na aquisição de insumos médico-hospitalares básicos, respiradores, testes rápidos, material informativo impresso e leitos em hospitais particulares.

No vídeo, o parlamentar agradeceu as manifestações de apoio que tem recebido e afirmou que sempre se pautou na luta contra a corrupção.

“Quem conhece minha história sabe o quanto eu lutei para chegar onde estou. Sempre me pautei na luta contra a corrupção e não foram poucas vezes que denunciei irregularidades cometidas por políticos do nosso estado, que se tornaram concretas a partir da operação Lava- Jato e de tantas investigações”, disse.

Busca e apreensão
Alves relatou ter recebido com surpresa a ordem de busca e apreensão contra ele, mas que sua primeira atitude foi se colocar à disposição dos investigadores e da Justiça.

“Atitude de quem não tem nada a temer. Aproveito para reafirmar minha posição de inocente e dizer que meus sigilos bancários e telefônicos estão à disposição da Justiça”, destacou.

Trabalho na saúde
O parlamentar continuou o vídeo em sua defesa reafirmando que sempre lutou por melhorias na saúde do estado.

“Ao contrário do que dizem meus adversários sempre lutei por melhorias na saúde do nosso estado, pela valorização dos servidores, pelos investimentos em medicamentos, equipamentos e, principalmente, nesse momento de grave crise sanitária por conta da pandemia”, frisou.

Material apreendido
Ao final, o deputado informou que a PF fez a apreensão em sua residência de apenas três aparelhos celulares e disse estar tranquilo.

“A Polícia Federal foi até minha casa cumprindo a parte dela, e as únicas coisas que encontraram e levaram foram três aparelhos celulares, da minha filha de 3 anos, da minha esposa e outro sem uso desde 2015. Estou tranquilo, a verdade prevalecerá”, concluiu.

Veja o vídeo:

Inquérito policial
O inquérito policial da PF investiga as contratações da Sesau.

O parlamentar, segundo a PF, solicitaria a servidores que dessem andamento aos processos e pagamentos. Um ex-deputado estadual também está sendo investigado.

Conforme a PF, verificou-se que os procedimentos não seguiam ordem cronológica, de forma que processos mais antigos seriam preterido, bem como teriam o trâmite concentrado em único setor da Secretaria de Saúde, sem qualquer transparência ou publicações.

Governo
Em nota, o Governo de Roraima esclareceu que em maio de 2020 o governador Antonio Denarium exonerou o então secretário de Saúde, Francisco Monteiro Neto e vários servidores após constatar indícios de irregularidades na gestão na Sesau.

“A denúncia foi encaminhada pelo Governo aos órgãos controladores do Estado, a exemplo da Controladoria-Geral do Estado e Tribunal de Contas do Estado, para providências”, destacou.

Em ato contínuo, o governo informou que trabalha para conseguir o ressarcimento por meio da Justiça do valor de R$ 6 milhões pagos pela compra de respiradores.

“Sempre lutamos contra a corrupção. Recebemos a denúncia e tomanos todas as providências cabíveis.  O governo de Roraima está à disposição da Polícia Federal para colaborar com as investigações”.

Deixe uma resposta