Ficco prende comerciante por tráfico de drogas

Ficco prende comerciante por tráfico de drogas

Um comerciante da vila Passarão e sua esposa grávida foram presos pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado – FICCO, suspeitos de integrarem organização ligada ao tráfico de drogas.

No momento da prisão, eles foram ameaçados por um integrante de facção para não entregarem o bando.

A ameaça aconteceu na sede da Polícia Federal, onde o suspeito identificado como membro da facção os teria ameaçado, determinando que assumissem responsabilidade pelas drogas.

A investigação começou quando os policiais receberam informações sobre o envolvimento de um membro de facção criminosa com tráfico de drogas no estado.

O suspeito, que seria dono de um comércio na vila do Passarão, na zona rural, foi identificado em movimentação suspeita, sempre acompanhado de sua esposa grávida.

Ambos possuem passagens por crimes como tráfico de drogas e porte ilegal de armas.

Policiais, então, realizaram abordagens ao veículo onde estava o suspeito e sua esposa, encontrando mais de R$ 13 mil.

Suspeitos de facção com armas

A equipe também foi em um endereço no bairro Pintolândia, onde mais duas pessoas foram presas com 10 invólucros de drogas, prontas para venda.

Ainda foram realizadas buscas na casa do principal suspeito, onde foi encontrado um revólver, munições e anotações relativas à facção criminosa.

Sistema Prisional

Os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional, onde permaneceram à disposição da Justiça.

O principal suspeito foi indiciado por coação no curso do processo, posse ilegal de arma de fogo, associação ao tráfico e participação em organização criminosa.

Se condenado pelos crimes, as penas pedem ultrapassar os 40 anos.

A FICCO é coordenada pela Polícia Federal e integrada pelas polícias Civil e Militar, secretarias da Justiça e Cidadania e da Segurança Pública