‘OPERAÇÃO AQUARELA’

Prefeitura é alvo do MP por contratação de artista para pintar mural por R$400 mil

Crédito:

Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) deflagrou na manhã desta sexta-feira, 22 de julho, a Operação Aquarela que investiga supostas irregularidades praticadas pela prefeitura de Boa Vista na contratação do artista Eduardo Kobra para pintar mural no Parque Rio Branco, na orla de Boa Vista.

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público contou com apoio de Membros e Servidores do GAECO- Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, Policia Civil, e Segurança Institucional do MPRR.

Foram cumpridos 03 mandados de busca e apreensão em endereços da capital, entre eles a sede da FETEC, Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura do município.
A operação é feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) e investiga os contratos com o artista Eduardo Kobra, exposta no Parque do Rio Branco. Foram encontradas irregularidades nos contratos, que tinham o valor de R$400 mil.

DETERIORAÇÃO

Em abril do ano passado, o Ministério Público de Contas de Roraima (MPC/RR) também já havia instaurado Procedimento Investigativo Preliminar (PIP) para apurar possíveis irregularidades na aplicação de recursos públicos.após o recebimento de denúncias relacionadas à deterioração precoce do mural artístico inaugurado em dezembro de 2020 ao custo de R$ 400 mil, no Parque do Rio Branco, em Boa Vista.

No final do ano passado, o MPC ingressou com representação para paralisação das obras do Parque do Rio Branco, e da “Selvinha Amazônica” situada no local, após constatar indícios de irregularidades. O órgão afirma que permanece investigando demais contratações relacionadas àquele local.

OUTRO LADO-

 

Em nota, a Prefeitura de Boa Vista informou que sempre trabalhou com transparência, e preza pela aplicação dos recursos públicos de forma responsável, nunca tendo sido alvo de investigações que resultassem em operações policiais.

“Na manhã desta sexta-feira, 22, a prefeitura recebeu com surpresa a notícia de uma operação na FETEC. O fato causa estranheza e indignação pela espetacularização, considerando o momento político que estamos vivendo, ou seja, é preciso sim apurar os fatos, mas é preciso também ser questionada a verdadeira motivação da operação, com todo o aparato presente no local ligado ao Governo do Estado”.

O respeito ao dinheiro público sempre foi um compromisso das gestões municipais de Boa Vista.

“Todos os documentos requisitados hoje pelo Ministério Público Estadual e Polícia Civil do Governo do Estado já foram entregues anteriormente e estão publicados no portal da transparência, para qualquer cidadão verificar. Confiamos na justiça e estamos à disposição para quaisquer informações adicionais”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE