SAÚDE DO CORAÇÃO

Governo retoma cirurgias cardíacas de grande porte no HGR

Compartilhe:

O Governo de Roraima, por meio Secretaria de Saúde, vem retomando a realização de cirurgias cardíacas de grande porte no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento. Esse tipo de procedimento não vinha sendo executado pelo Estado desde de 2006.

Ao todo, quatro pacientes, com idades entre 38 e 54 anos, foram contemplados, sendo três mulheres e um homem.

A secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, destacou o fato como uma vitória, reforçando o comprometimento da gestão Antonio Denarium em melhorar a qualidade da saúde em Roraima.

“A nossa ideia foi facilitar o tratamento para o paciente e a função de acompanhante para os familiares, proporcionando mais conforto, porque eles não teriam mais que se deslocar para outros Estados [via TFD]. Tudo isso foi possível graças à união de esforços e ao empenho do nosso governador Antonio Denarium, que trabalha incansavelmente para melhorar a cada dia a saúde da nossa população”, afirmou.

A diretora do HGR, Patrícia Renovato, falou sobre a importância de o procedimento voltar a ser feito no local de residência do paciente.

“O paciente vai receber o tratamento dentro no Estado, com apoio da família, ajudando na logística dele e tornando os custos [que ele teria fora do estado] bem menores. Fora isso, o retorno desse procedimento no HGR acaba reduzindo o tempo de espera dos pacientes que aguardam na fila pelo procedimento”, frisou a diretora.

Segundo o coordenador da Cardiologia do HGR, Alexandre Klipel, todas as intervenções realizadas até o momento foram bem sucedidas, sendo que os procedimentos realizados foram para retirada de tumor cardíaco, revascularizações miocárdicas e janela pericárdica.

“As cirurgias foram realizadas com auxílio de uma máquina de circulação extracorpórea, que é um dispositivo que possibilita manter a circulação de oxigenação do paciente, enquanto a equipe cirúrgica realiza a intervenção. O coração fica em um estado de cardioplegia, isto é, ele é deixado estático, sem batimentos, para que os cirurgiões realizem os atos operatórios no interior do deste órgão”, ressaltou.

Mãe do paciente beneficiado com o procedimento, Doracelia da Silva Madera, de 57 anos, disse estar feliz pelo filho ter feito a cirurgia no Estado.

“Eu fiquei muito feliz em saber que a cirurgia seria feita no HGR, porque aqui ele tem os familiares e todo o apoio da família. É uma confiança que eu senti, e a equipe médica me passou uma segurança, o médico me garantiu que seria uma cirurgia tranquila e graças a Deus foi. E o melhor de tudo foi que pode ser feito aqui em Roraima”, declarou.

MAIS EQUIPAMENTOS E PROFISSIONAIS

O Governo também investiu na compra de medicamento indicado para o tratamento do infarto agudo do miocárdio e mantém o estoque abastecido.

Além disso, adquiriu 12 aparelhos de anestesia com monitorização de agentes anestésicos; dois desfibriladores cardioversor, com funções adulto; 10 eletrocardiogramas; 54 monitores multiparâmetro, dois microscópios cirúrgicos, para uso em neurocirurgia no HGR; dois sistemas de cirurgias guiadas por imagens, Neuronavegador, e 30 desfibriladores, totalizando 114 equipamentos.

Contratou mais médicos especialistas. Atualmente, a Secretaria de Saúde conta com 15 cardiologistas e contratou mais sete através do seletivo, sendo que três são específicos de arritmologia, responsável pela realização do diagnóstico, prevenção e tratamento de pacientes com arritmia.