CASO JALSER

Autor do pedido de cassação afirma que “sujeira” foi removida

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O processo que levou à cassação do ex-deputado estadual Jalser Renier (Solidariedade), nesta segunda-feira (28), após 27 anos de poder, é considerado pelo deputado federal Nicoletti (União Brasil), como um recado e “limpeza” da “sujeira” dentro da política.

Em 05 de outubro de 2021, o Partido Social Liberal em Roraima, atual União Brasil, protocolou na presidência da Assembleia Legislativa de Roraima, o pedido para cassar o mandato do então deputado estadual Jalser Renier, por quebra de decoro parlamentar. Solicitou ainda, o afastamento imediato do parlamentar do cargo até o julgamento do pedido.

Na ocasião, Jalser Renier estava preso, acusado de ser o mandante do sequestro e tortura do jornalista Romano dos Anjos. “A manutenção de Jalser Renier como deputado estadual, pior, presidindo a Assembleia Legislativa de Roraima, é, com certeza, um deboche para a sociedade. É vergonhoso para Roraima, para o Brasil. Há anos, vêm sendo denunciadas práticas criminosas diversas, cuja autorias vêm sendo apontadas a ele, revelando assim que algo muito podre vinha acontecendo e Renier usa as brechas da Lei para se safar”, ressaltou.

Para Nicoletti, ao protocolar em 2021 o pedido de cassação de Jalser Renier, foi pensando na população de Roraima, que não aceita mais tantos desmandos e escândalos de corrupção tendo o ex-parlamentar como parte envolvida. “A população está cansada, envergonhada e humilhada de tanta afronta por parte de Renier. O dia 28 de fevereiro foi histórico para a política de Roraima. Foi o dia em que a Justiça prevaleceu, o recado foi dado e a sujeira foi limpa, durante o processo de cassação”, disse Nicoletti.

O parlamentar observou ainda sobre a importância do voto consciente. “Quando a população vai às ruas, votando em representantes que possam dar dignidade ao voto de cada um, que venha fazer a diferença seja na Câmara municipal, na Assembleia ou na Câmara Federal, demonstra que quer uma sociedade livre, liberta de políticos corruptos. Portanto, precisamos votar consciente, acreditando que temos pessoas sérias e honestas, impedindo assim, que políticos corruptos ascendam ao poder”, destacou.