Prefeitura pode gastar mais de R$ 100 mil por vagas em curso online

Crédito:

A participação de servidores da educação municipal em um curso online pode custar mais de R$ 100 mil aos cofres da Prefeitura Municipal de Boa Vista.

O extrato de contrato referente ao processo nº: 17926/2021, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quarta-feira, 03. Ao todo, a Prefeitura adquiriu 306 vagas para participação de servidores da rede municipal de ensino junto ao “curso Saeb Digital”, com realização online. O valor total do contrato, feito por meio de inexigibilidade e que terá vigência de 12 meses, foi de R$ 109.792,80.

Cada inscrição teve o valor aproximado de R$ 358,00. O pagamento tem como fonte recursos próprios da prefeitura, ou seja, oriundos da arrecadação de impostos.

A empresa Instituto Conhecer, sediada em Vila Velha, no Espírito Santo, foi a contratada pela Prefeitura e fará a prestação do serviço. A empresa foi fundada em 2013 e possui em sua descrição de atividade econômica principal o Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial.

Chama atenção o fato de não constar no Portal da Transparência do município nenhum documento do processo nº: 17926/2021/SMEC, não havendo, portanto, informações sobre os tipos de serviço a serem realizados.

Curso- Segundo consta no site da empresa Instituto Conhecer, o curso ofertado é parte da proposta de formação continuada da Secretaria Municipal de Educação e tem entre os alicerces as reuniões de monitoramento de dados para a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

O Saeb é realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e tem como objetivo avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação básica brasileira. Além disso, gera dados e indicadores que subsidiam a elaboração e o monitoramento das políticas educacionais do país.

Outro lado- A reportagem do Política Macuxi enviou demanda à Prefeitura de Boa Vista questionando o valores, quem seriam os servidores beneficiados e a finalidade do curso, mas não obteve retorno.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE