You are currently viewing Prefeitura dificulta repasse de terreno e impede reforma de batalhão da PM

Prefeitura dificulta repasse de terreno e impede reforma de batalhão da PM

A falta de respostas da Prefeitura de Boa Vista sobre a transferência da titularidade do terreno onde fica a sede do 2º Batalhão de Polícia Militar ocasionou no impedimento da reforma do prédio. O espaço fica localizado no bairro Pintolândia, zona oeste de Boa Vista.

O ofício que solicita a transferência foi enviado no dia 11 de janeiro deste ano ao Executivo municipal. No documento, é pontuado a necessidade da regularização, para que seja empregado as verbas parlamentares dedicadas à reforma do espaço. Passado mais de seis meses, não houve qualquer retorno sobre a solicitação.

O comandante geral da PMRR, Francisco Xavier, lamentou a falta de respostas quanto à situação, ocasionado por questões político-partidárias e reiterou a importância da obra para o 2º Batalhão, considerado símbolo da segurança pública.

“Essa reforma, há bastante tempo, é esperada por todos os policiais militares que diariamente utilizam o quartel como base de apoio e sede administrativa. Ela representa valorização e reconhecimento para a segurança pública como um todo”, ressaltou Xavier.

SILÊNCIO

Desde o envio do ofício, o Governo de Roraima, por meio do batalhão, entrou em contato com o Executivo municipal em várias ocasiões, cobrando do prefeito Arthur Henrique Machado e da Procuradoria Geral do Município um retorno sobre a solicitação.

O envio do documento se mostrou necessário, uma vez que o Termo de Cessão de Uso n° 001/PGM, assinado em maio de 2013, venceu em 2018. O termo cedia, por cinco anos, seis lotes de propriedade da PMBV para o funcionamento da sede do 2° BPM. Por conta disso, pede-se a transferência da área para o Estado ou a renovação do acordo.

A construção do Batalhão, esperada há muito tempo pela Corporação, é fruto de emenda parlamentar do deputado Haroldo Catedral na ordem de R$ 288 mil.

OUTRO LADO– A reportagem do Política Macuxi solicitou posicionamento da Prefeitura de Boa Vista, mas não obteve retorno.

Deixe um comentário