Lenir chama atenção para situações de abuso contra crianças durante pandemia

Lenir chama atenção para situações de abuso contra crianças durante pandemia

O número de casos de estupro contra crianças e adolescentes subiu em Roraima nos últimos dois anos, segundo dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Polícia Civil de Roraima. Em 2019, foram 239 casos registrados, e no ano seguinte, foram 324. Este ano, até o mês de março, já foram 74 casos. Os números foram informados pela deputada Lenir Rodrigues (CIDADANIA), durante discurso na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima, na manhã desta quarta-feira, 12.

“Esses são apenas os casos oficiais. Esse é um crime silencioso, em que crianças sofrem anos e anos caladas com a barbárie. Nós, enquanto representantes do Poder Público, temos a obrigação de firmar um posicionamento com relação a esse tema tão delicado. Por conta da pandemia da Covid-19, esses casos têm aumentado muito, e precisamos combater essa prática absurda”, ressaltou ao lembrar que na próxima terça-feira, 18, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, quando a campanha Faça Bonito, completa 21 anos.  

Lenir frisou a atuação dos conselheiros tutelares em todos os municípios roraimenses, e o fato desses profissionais, mesmo em meio à pandemia, terem continuado trabalhando de forma ininterrupta, em defesa de crianças e adolescentes.  “Inclusive, aproveito para pedir um olhar diferenciado para essa categoria”, complementou. Ela lembrou que durante seu mandato parlamentar criou, por meio da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa, o programa Educar é Prevenir, que agia diretamente na comunidade escolar da capital e interior do Estado, identificando situações de risco, esclarecendo, capacitando e buscando soluções com a participação de alunos, professores e colaboradores de escolas em Roraima. “Neste sentido, gostaria de parabenizar a Socorro Santos, que de forma brilhante desenvolveu esse projeto por meio do Núcleo de Promoção, Prevenção e Atendimento às Vítimas de Tráfico de Pessoas. Tenho a certeza de que por meio desse trabalho muitas vidas foram salvas. Esse projeto é reconhecido internacionalmente”, destacou.

Também a deputada Ângela Águida Portella (PP) reconheceu o trabalho feito pelo Núcleo, e os resultados positivos. A senhora faz esse trabalho com maestria junto com a Socorro Santos, uma batalhadora incansável na defesa de mulheres e pessoas em situação devulnerabilidade. Precisamos sim juntar forças porque a violência contra mulheres, adolescentes e crianças, por mais que a gente batalhe, só aumenta”, apontou.

Lenir finalizou fazendo um apelo a quem acompanhava a sessão plenária, para que denunciem suspeitas de casos de abuso contra crianças e adolescentes, por meio do disk 100, dos Direitos Humanos; 181, da Polícia Civil; ou ainda, 190, da Polícia Militar. “Não se calem, não sejam omissos. Vamos cuidar e investir no futuro da nossa gente”, concluiu.

Deixe uma resposta