You are currently viewing Nesta segunda-feira, 10, é dia de sensibilizar população sobre o Lúpus

Nesta segunda-feira, 10, é dia de sensibilizar população sobre o Lúpus

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), detectado somente com exame específico, ainda é considerado um tabu pela falta de conhecimento geral sobre a doença. Para sensibilizar a população e incentivar ações informativas sobre o assunto, uma lei estadual institui o dia 10 de maio como o Dia de Conscientização e Atenção aos Pacientes com Lúpus.
A lei é de autoria da deputada Lenir Rodrigues (CIDADANIA), e foi sancionada em setembro de 2018. Conforme ela, a proposta é reforçar as ações do Maio Roxo, campanha que propõe uma reflexão nacional sobre a atenção dada pelo poder público a pessoas que convivem com o Lúpus. “É uma doença que causa grande impacto socioeconômico tanto para os pacientes quanto para o próprio sistema público de saúde e, por isso mesmo, precisa haver mais esclarecimentos, mais conhecimento, para que haja também diagnóstico precoce”, analisou a parlamentar.
O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é, até o momento, incurável e tem alta chances de evoluir e causar a perda de mobilidade e desenvolvimento de deficiência quando não diagnosticado precocemente. “Essa data é realmente para sensibilizar a sociedade de modo geral a dar mais atenção para essa patologia, principalmente nesse momento particularmente difícil para os pacientes, por conta da pandemia da Covid-19”, ressaltou a deputada.
A presidente da Associação de Pacientes com Lúpus de Roraima, Ildelene da Silva Ferreira, ressaltou a importância da lei estadual, que tem como referência o Dia Mundial de Atenção ao Paciente de Lúpus, também 10 de maio. “Todos os anos tentamos chamar a atenção da população e das autoridades para a importância do tratamento ou do diagnóstico precoce da doença. Falamos também da dificuldade que ainda temos em encontrar os medicamentos na rede pública”, ponderou, ao salientar que as medicações são de alto custo, e a maioria deveria ser distribuída pelo SUS (Sistema Único de Saúde). “Mas, infelizmente, isso não acontece, e é gravíssimo, pois muitos pacientes são carentes financeiramente e não conseguem custear o tratamento”, reforçou.
Ela explicou que mesmo com a legislação específica em alguns estados brasileiros, a grande maioria ainda não deu a importância devida à data. “A questão é que, a maioria dos estados ainda não abraçou essa causa com mais amor, dando mais atenção ou importância. Através dela, acredito que a população tenha mais conhecimento sobre a doença”, comentou.
Na opinião dela, a legislação ajuda a população a ter mais conhecimento sobre a doença. “No caso, chama mais atenção da população e das autoridades e, talvez, através dessa lei podemos conseguir mais apoio aos pacientes. Temos custos altos por mês para tentar manter o tratamento e estamos abandonados, pois só encontramos os medicamentos básicos na rede pública, e os demais temos que comprar”, finalizou.
Saiba mais sobre a lúpus e seus sintomas:

Deixe um comentário