You are currently viewing Governo acusa prefeitura de negar terrenos para construção de 4 escolas
Governo afirma que Emhur se nega a receber secretário para discutir decisão. Foto: Michele Peixoto Dias - Picasa Web

Governo acusa prefeitura de negar terrenos para construção de 4 escolas

O Governo do Estado acusa a Prefeitura de Boa Vista de negar a liberação de quatro terrenos institucionais para a construção de escolas na Capital. As unidades ficariam localizadas nos bairros Cruviana, Airton Rocha, Cidade Satélite e São Bento. Juntas, atenderiam 5 mil estudantes, segundo a Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed).

De acordo com informações divulgadas pelo Governo do Estado, o projeto arquitetônico já aprovado contempla unidades de ensino de modelo padrão.

Nesses bairros só existem escolas municipais, responsáveis pelo ensino até o quinto ano do Ensino Fundamental. A partir daí o ensino passa a ser responsabilidade das escolas estaduais. Como não tem escolas estaduais nesses bairros, os alunos são obrigados a estudar longe de casa.

Moradora do conjunto Pérolas do Rio Branco, no bairro Cidade Satélite, Dricélia Viana conta que a maioria dos alunos da região estuda no Centro. “Acredito que ninguém aqui sabia dessa situação. Os filhos dos vizinhos estudam longe, a maioria vai para o Centro e os pais ficam preocupados, além de ser um gasto a mais. A gente precisa fazer alguma coisa, mas essa escola tem que ser construída aqui”, disse.

Já Adriana Brito, moradora do bairro São Bento, defende que todo bairro deveria ter uma escola que abrangesse todas as séries, para os pais não precisarem se locomover. “Aqui no São Bento é muito necessário ter uma escola estadual. Temos muito medo de que ele ande só pela rua, então temos que ir deixar e buscar”, destacou.

ENTENDA

O Governo do Estado informou que em julho de 2019, o governador Antonio Denarium enviou um ofício para a então prefeita, Teresa Surita, solicitando os terrenos institucionais de cada bairro para a construção das escolas. Um ano depois esse ofício foi respondido, negando os terrenos do São Bento e do Cidade Satélite. A prefeitura teria alegado já ter projeto futuro para o imóvel.

Um dos ofícios mostra a negativa de Teresa Surita frente ao pedido de Denarium. Foto: Governo de Roraima

O pedido dos terrenos do Pérolas do Rio Branco e do Cruviana foi encaminhado para a Emhur (Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional) para a tramitação legal.

Porém esse processo não avançou. De acordo com o secretário adjunto da Segad (Secretaria de Gestão Administrativa), Leocádio Vasconcelos, ele nunca foi recebido na Emhur para dar andamento na liberação dos terrenos. “Eu vou lá duas, ou três vezes por semana e o presidente da Emhur não me atende de jeito nenhum”.

Segundo a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo, o projeto está pronto na Seinf [Secretaria de Infraestrutura], e o recurso em caixa. “Só falta a liberação desses terrenos. São áreas institucionais, mas a prefeitura não está negando esses terrenos para o Governo do Estado, está negando o futuro para esses alunos”.

O Política Macuxi procurou a prefeitura de Boa Vista e questionou quais planos a administração tem para estes terrenos e quando eles serão concretizados. A equipe questionou ainda se não haveria uma alternativa para a demanda governamental. Até o momento não houve resposta, mas o espaço continua aberto.