NATAL 2020 Gastos da Prefeitura com programação natalina podem ultrapassar R$ 2 milhões

NATAL 2020 Gastos da Prefeitura com programação natalina podem ultrapassar R$ 2 milhões

A programação de Natal da Prefeitura de Boa Vista, que teve início nesta sexta-feira, 6, com o acendimento das luzes natalinas em praças e avenidas da capital, pode ter gerado gastos superiores a R$ 2 milhões em recursos públicos. A gestão da prefeita Teresa Surita não informou o valor investido.

Entretanto, em levantamento realizado no Diário Oficial do Município, é possível verificar diversos contratos firmados, nos meses de setembro e outubro, por meio da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec), para atender eventos realizados ou apoiados pela Prefeitura.

Somados, os contratos para prestação de serviço de palco, som, iluminação e decoração chegam a R$ 2.535.73434. Em 2019, quando a Prefeitura de Boa Vista abriu a programação de Natal no final de novembro, a gestão municipal gastou o equivalente a R$ 2.280.810,99.

De acordo com o Termo de Homologação, datado de 19 de outubro de 2020, foi contratada a empresa Ecoart Estrutura e Produção LTDA, pelo valor de R$ 1.303.530,84, para atuar no serviço de colocação de estrutura temporária para realização de espetáculos artísticos culturais de grande porte.

A empresa Arcneti Telecom e Informática EIRELI – ME também foi contratada por R$ 69.660,00 para prestar serviço de locação de palco com montagem e desmontagem e carreta palco, pelo prazo de seis meses.

Para locação de painel de led e iluminação com efeitos, com montagem e desmontagem, a empresa também fechou outros dois contratos com a gestão municipal, um de R$240.000,00 e outro no valor de R$ 84.400,00.

Além da estrutura de palco, a Prefeitura de Boa Vista também contratou, pelo valor de R$ 245.830,00, a empresa R. Prado da Costa e Cia LTDA – ME, pelo período de seis meses, para prestar serviços de sonorização e iluminação cênica, e atender aos eventos apoiados ou realizados pela Fetec.

Outros seis termos de contrato, com o mesmo objeto, foram publicados no Diário Oficial do Município em outubro. A empresa Ronaldo Gomes Cavalcante – ME deve receber R$ 115.050,00 por um contrato e R$ 91.375,00 por outro pela prestação de serviços de sonorização e iluminação cênica.

Os contratos têm prazo de seis meses para execução.

Já a empresa Rucker Vieira Filho – ME venceu os outros três contratos para, eventualmente, atender a eventos apoiados ou realizados pela Fetec, conforme publicação: um no valor de R$ 91.625,00, outro de R$ 56.250,00 e um último no valor de R$ 14.300,00, ambos com vigência de seis meses.

E, segundo o termo de contrato publicado no DOM em 2 de outubro, a empresa Ecoart Estrutura e Produção – LTDA deve receber R$ 119.700,00 para serviço de sonorização e iluminação cênica. A vigência é de seis meses.

A gestão municipal também contratou a empresa Sione Magalhães Briglia para prestar serviço de decoração e ambientação temática. A empresa venceu a licitação dos nove lotes e receberá o total de R$ 104.013,50 da Prefeitura de Boa Vista.

O setor artístico-cultural foi um dos mais afetados pelas medidas restritivas impostas pela prefeita Teresa Surita, desde março deste ano, que fechou o comércio e suspendeu eventos de qualquer natureza, devido a pandemia do Coronavírus. Artistas, produtores culturais e empresários do setor sofreram com a perda de receitas.

 

Deixe uma resposta