Polícia Federal faz busca e apreensão em Bonfim

A Polícia Federal está nesse momento na prefeitura do Bonfim fazendo busca e apreensão em documentos relacionados a investigação de desvio de recursos na Educação Municipal.

O processo corre em sigilo e a Polícia Federal não emitiu nota sobre a operação.

A investigação do desvio começou em 2018 quando o vereador Nando Macedo (PT) denunciou ao Ministério Público Federal em Roraima (MPF/RR) desvio de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) do transporte escolar, pela Prefeitura Municipal de Bonfim.

O vereador entregou notas fiscais que supostamente apontam superfaturamento do serviço de transporte escolar.

As notas também demonstrariam que o calendário escolar foi prolongado em mais dias e que a quilometragem não batia com a distância das escolas. Também teriam sido detectadas rotas fantasmas, segundo a denúncia feita pelo parlamentar.

O esquema, segundo o denunciante, estaria ocorrendo desde 2017 e o vereador resolveu levar o caso para Polícia Federal, após não ser ouvido na Câmara Municipal.

A empresa denunciada pertenceria a um concunhado do prefeito Joner Chagas (PRTB), segundo o vereador.

Prefeitura de Bonfim diz que está colaborando com as investigações

Em resposta a demanda do Política Macuxi, a Prefeitura de Bonfim confirmou a ida de agentes da Polícia Federal ao município em busca de um processo licitatório.

“O qual foi fornecido prontamente. Houve uma denúncia, que está sendo apurada. Qualquer órgão fiscalizador ou de investigação pode requisitar contratos / processos para averiguação. É um procedimento normal na administração pública”

A Prefeitura de Bonfim informou ainda que colabora com as investigações e tem total interesse nos esclarecimentos dos fatos.

Deixe uma resposta