Secretário de Saúde alega “foro íntimo” para demissão. Ouça o áudio

Secretário de Saúde alega “foro íntimo” para demissão. Ouça o áudio

Vinte dias após assumir a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e após o governador Antônio Denarium recusar seu pedido de intervenção federal na pasta, o coronel Olivan Júnior pediu exoneração do cargo na manhã desta quarta-feira, 27.

Olivan alegou motivos “foro íntimo” para o pedido de exoneração

Na auditoria feita pelo coronel na primeira semana na pasta, ele confirmou uma série de inconformidades na pasta e sugeriu ao governador, Antonio Denarium (sem partido), a intervenção federal na Saúde do estado.

Fontes extraoficiais do Política Macuxi informaram que o secretário de saúde teria ficado aborrecido com a convocação para ir na Assembleia legislativa de Roraima e teria se recusado a “virar bode expiatório”.

Olivan Junior também teria informado ao governador que pediria demissão antes e ameaçado “dar nome aos bois” caso a intervenção na saúde não fosse decretada.

O coronel não informou ao Política Macuxi se pretende continuar como secretário de segurança pública e disse que ainda não sabe quem ficará em seu lugar.

Em coletiva a imprensa, quando foi empossado,  o secretário de saúde informou ao jornalista Wandenir Benttes que não se preocupava com interferência política e que preferia desistir do cargo a se corromper. Ouça o Áudio

Intervenção

No “Diagnóstico da Gestão da Secretaria de Saúde de Roraima, para salvar vidas”, Olivan Junior justifica o pedido de intervenção por conta do desordenamento físico, estrutural e clínico encontrado por ele à sua chegada na Secretaria de Saúde, além das irregularidades e os interesses pouco republicanos que cercam a Sesau.

Convocação

O secretário foi convidado extraoficialmente para esclarecer na Assembleia quais ações estão sendo desenvolvidas para enfrentamento a covid-19. A audiência estava prevista para esta sexta-feira (29), às 15h.

A decisão de convocar o titular da Sesau ocorreu durante sessão virtual da Assembleia Legislativa de Roraima, na tarde desta terça-feira (26), quando os deputados aprovaram um requerimento para convocar o secretário.

Seis secretários em 18 meses

Olivan Junior foi o sexto secretário a assumir a Sesau em pouco menos de um ano e meio de mandato do governador.

Seu antecessor, Francisco Monteiro foi exonerado em abril após acusações de compras de respiradores superfaturados.

Antes dele , em fevereiro, foi exonerado o secretário de saúde Allan Quadros Garcês. O médico ficou pouco mais de 40 dias à frente da pasta.

Antes de Garcês, a advogada Cecília Lorezom era a secretária. Ela ficou no cargo durante seis meses, quando substituiu o coronel do exército Antônio Élcio Franco Filho.

O médico Ailton Wanderley foi o primeiro secretário na gestão de Denarium. Ele pediu demissão e, na época, denunciou que existe corrupção sistêmica na Saúde

Este post tem 3 comentários

Deixe uma resposta