Brasileiros já podem viajar por terra de Georgetown para Lethen

Brasileiros já podem viajar por terra de Georgetown para Lethen

A vida dos brasileiros que estão em Georgetown e estavam com dificuldade de retornar ao Brasil por conta da pandemia do coronavírus pode melhorar essa semana. É que a Guiana autorizou viagens terrestres até a fronteira com o Brasil.

O policial federal Rafael Pacheco, oficial de ligação na Embaixada Brasileira em Georgetown, falou com exclusividade sobre o fechamento da estrada para o site Política Macuxi.

“Estávamos com um grande problema na Guiana em relação a sobreposição de autoridades. Temos o governo central, o presidente, o governador das regiões, os conselhos regionais e a autoridade dos tuxauas. Então, até semana passada, o uso da estrada de Lethen até Georgetown estava proibido, pelo fato do Conselho Regional de Lethen ter proibido a entrada de pessoas na cidade, como forma de se proteger da expansão do vírus”

Pacheco esclareceu que após muito diálogo, a Polícia Federal e a Embaixada conseguiram a obtenção da autorização junto ao ministério das relações exteriores.

“Estava muito demorado e complexo. Então conversamos com os conselheiros em Lethen e eles entenderam nosso ponto de vista, e agora, por terra, os brasileiros estão autorizados a seguir até Lethen nas vans, desde que não fiquem na cidade. Eles estão sendo levados até a fronteira e precisam dar entrada no território brasileiro imediatamente”

O oficial de ligação da embaixada disse ainda que por enquanto, viagens por avião comercial de Georgetown até Lethen não estão sendo feitas.

“A gente ainda está com problemas, pois as autoridades de migração permitem que os brasileiros sigam até Lethen, mas a agência de aviação civil ainda não. acabei de fazer uma solicitação a eles para que sejam garantidos aos brasileiros comprar passagens e voar até o aeroporto de Lethen, mas tem algum tipo de proibição impedindo pois o aeroporto fica dentro da cidade. Mas o deslocamento de brasileiros por terra está normalizado” disse Rafael.

Lado brasileiro da fronteira permanece fechado

Ao site Política Macuxi, o ex-deputado federal e atual presidente da Câmara de Comércio Brasil/Guiana Remídio Monai, informou que as linhas de ônibus na fronteira do Brasil com o país vizinho seguem suspensas.

“A nossa linha até o município de Bonfim segue suspensa, pois a nossa parte da fronteira segue fechada. Além disso, não estamos operando dentro da Guiana ainda”, disse.

Entenda

Desde abril que a fronteira do Brasil com a Guiana está fechada para evitar o aumento de casos de coronavírus na região e a entrada de estrangeiros no Brasil está proibida. Não se tem notícias de casos de brasileiros que estejam presos no país vizinho.

Deixe uma resposta