DURANTE SESSÃO DA CPI: Adjunta da Sesau pede exoneração do cargo

DURANTE SESSÃO DA CPI: Adjunta da Sesau pede exoneração do cargo

No mesmo dia em que a CPI da Saúde da Assembleia Legislativa ouviu o ex-secretário Francisco Monteiro, a médica Patrícia Renovato pediu exoneração do cargo.

Patrícia foi nomeada em agosto de 2019 para o cargo de adjunta da Sesau e saiu e retornou em um período de 4 meses.

A saída da secretária ainda não foi publicada no Diário Oficial, mas ocorreu após investigação sobre compra superfaturada de respiradores e EPIs para se conter a epidemia do coronavírus.

De forma oficial, o governo informou que ela entregou o cargo por “motivação pessoais”

Também informou que mudanças no primeiro escalão de Governo fazem parte da rotina de trabalho e adequação administrativa, buscando sempre atender com mais eficiência e foco os anseios da população”.

Quem era Patrícia

Patrícia se graduou em Medicina no ano de 2005 e é especialista em clínica médica e medicina de urgência. Também exerceu a função de Coordenadora Geral da Atenção Especializada em março deste ano.

Atuou no Hospital Geral de Roraima, no Pronto Socorro e na Unidade de Terapia Intensiva, até assumir a Secretaria adjunta da Saúde de Roraima.

Patrícia é esposa de Márcio Antônio de Oliveira, atual Diretor do Museu Integrado de Roraima, também membro da equipe do Governo do Estado.