NO HOSPITAL DA CRIANÇA

Pai de criança autista espera desde janeiro atendimento para o filho

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os problemas enfrentados pelos pais de crianças autistas não se resumem somente ao ambiente escolar, na rede municipal de ensino. Durante a audiência pública na Câmara de Vereadores, que teve o autismo como tema, pais relataram a dificuldade para conseguir atendimento para o filho autista, no Hospital da Criança.

“Eu e minha esposa estamos na lista de espera desde janeiro deste ano, aguardando atendimento com terapeuta para o nosso filho de cinco anos, que é autista. Já são três meses e até agora nada”, afirmou o pai, que pediu para não ser identificado, por medo de sofrer represálias.

“Enfrentamos outros problemas quando se refere a questões da saúde, como por exemplo, o atendimento com pediatra. Esse profissional até tem no Hospital da Criança, mas também não é fácil conseguirmos que nosso filho seja atendido. Quando temos dinheiro, pagamos 400 reais no particular, pois não podemos esperar por muito tempo para que nosso filho receba atendimento”.

Ele contou ainda que a criança estuda em uma escola do município, onde a situação, segundo ele, é complicada. “Somos bem atendidos lá na escola, mas outro problema é porque nosso filho não tem um cuidador fixo. Um dia é um, depois é outro, e temos observado que até isso influencia no comportamento dele”.