‘Prefeitura de Boa Vista tem mais de 7 mil funcionários e mais da metade estão insatisfeitos’, afirma sindicato

‘Prefeitura de Boa Vista tem mais de 7 mil funcionários e mais da metade estão insatisfeitos’, afirma sindicato

O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Boa Vista (Sitram), representante legal da categoria, entregou para os candidatos à Prefeitura de Boa Vista, Arthur Henrique (MDB), e Ottaci Nascimento (SD),  um ofício com reivindicações dos servidores públicos da capital. O documento foi elaborado e deliberado em assembleia com os associados.

Segundo a diretoria do Sitram, a prefeitura tem mais de sete mil  funcionários e mais da metade estão insatisfeitos. Um exemplo que se arrasta há anos é carga horária dos cuidadores, única categoria que trabalha 40 horas no município. Desde 2018 o sindicato cobra essa redução.

“Nossa intenção ao entregar o ofício é que os candidatos fiquem cientes dos principais problemas dos servidores públicos, que encarem essas situações e se comprometam a valorizar o processo de negociação com os trabalhadores mantendo o diálogo com o Sitram e que possam atender a pleitos importantes para os servidores municipais”, explicou Sueli Cardozo, presidente do Sitram.

Entre as reivindicações, o sindicato destaca o cumprimento e manutenção de direitos como da Lei da Data Base (Lei 1.234/10) que garante o reajuste para recompor perdas salariais, concessão de direitos como a licença prêmio, fim de descontos da Gratificação de Incentivo à Docência (GID).

“Queremos que o novo chefe do executivo faça uma gestão mais participativa com quem ajuda construir a cidade. O novo prefeito precisa receber a categoria para dialogar e acima de qualquer coisa cumprir direitos já conquistados”, criticou Sueli.

A diretoria do Sitram pede ainda para que os candidatos avaliem a criação de auxílio-alimentação mensal no valor de R$ 500 e de uma gratificação para os assistentes de alunos, faça correções na tabela dos profissionais da saúde, conceda aos funcionários de apoio da educação municipal o recesso de 15 dias e reajuste o auxílio em pecúnia.

“O documento reúne mais de 20 pontos de reivindicações. Acreditamos que são necessidades urgentes para os servidores de Boa Vista que o executivo tem condições de atender”, finalizou Sueli.

Deixe uma resposta