ELEIÇÕES 2020: Boa Vista tem 11 candidatos na disputa pela Prefeitura

ELEIÇÕES 2020: Boa Vista tem 11 candidatos na disputa pela Prefeitura

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 11 pedidos de registro de candidaturas à Prefeitura de Boa Vista, dois a mais do que foi registrado nas eleições de 2016.

O prazo para o registro das candidaturas terminou às 19h deste sábado (26).

Por conta da pandemia de Covid-19, o primeiro turno das eleições municipais está marcado para ocorrer no dia 15 de novembro. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Boa Vista possui 217,4 mil eleitores aptos a votar.

Veja quem são os candidatos à Prefeitura de Boa Vista neste ano:

OTTACI (SD):

O candidato que tem maior apoio político na capital é Ottaci Nascimento (Solidariedade), com 11 partidos arregimentados e que fecharam apoio nesta disputa a ele e sua vice Lenir Rodrigues, do Cidadania. São eles: PRTB comandado por Coronel Chagas, PTC dirigido por Dhiego Coelho e Thiago Fogaça, PSC de Frankembergen Galvão; PSB de Iradilson Sampaio; Patriota de Francisco Araújo; PROS de Juscelino Pereira, DC de Roberto Lopes; PTB e PT dos deputados Jeferson Alves e Evangelista Siqueira, respectivamente.

Tem em seu plano de Governo eixos de trabalho voltados principalmente para a área da saúde, com a criação da primeira Unidade de Pronto Atendimento em Boa Vista (UPA), postos de saúde em todos os bairros, ampliação do número de vagas nos programas sociais na área da primeira infância e melhorias na infraestrutura de bairros de toda a cidade, com destaque para a Zona Oeste.

SHÉRIDAN (PSDB):

A deputada federal Shéridan Oliveira (PSDB) conta com o apoio do Republicanos, do senador Mecias de Jesus. Também apoiam sua candidatura o DEM, do senador Chico Rodrigues e do ex-deputado federal Abel Galinha, e o PSD, do deputado federal Zé Haroldo, que indicou seu filho, Zé Haroldo Cathedral, como vice.

Sheridan destacou em seu plano de governo que trabalhará a partir da realidade em que se encontra a cidade, inserida no contexto estadual, nacional e mundial que a pandemia da Covid-19 impôs. Terá como foco a saúde voltada para atenção básica, saúde hospitalar, vigilância e zooneses, além de gestão e investimentos.

GERLANE (PP):

O Progressistas da candidata Gerlane Baccarin se aliou ao PDT da ex-senadora Ângela Portela, que indicou como vice na chapa o professor universitário Eduardo Matias. Em seu registro de candidatura, Gerlane apresentou um plano com foco na reestruturação do sistema de saúde, fomento ao micro, pequeno empreendedor, dentre eles a agricultura familiar, e também na construção de novas Casas Mães para que as mães retomem suas atividades profissionais.

ARTHUR (MDB):

Apesar de ter o apoio da prefeita, Teresa Surita, e do ex-senador Romero Jucá, o candidato Arthur Henrique, atual vice-prefeito, que terá como vice a servidora pública Edileuza Loz , se aliou apenas com o PMB e o Avante.

Tem como principais propostas, segundo o plano de governo apresentado ao TSE, tornar Boa Vista uma cidade digital e conectada, ampliar o atendimento no Centro de Zoonoses, expandir a cobertura da saúde básica e aumentar o número de vagas nas escolas

NICOLETTI (PSL):

Já no cenário dos partidos políticos que não se coligaram com outras siglas estão o deputado federal Antônio Nicoletti (PSL), que terá como vice a odontóloga Lidiane Vanderlei. Tem em seu plano de governo uma estruturação em três eixos estratégicos: geração de emprego e renda, proteção social, infraestrutura, sustentabilidade e inovações.

LUCIANO CASTRO (PL):

O ex-deputado federal Luciano Castro (PL), que disputa a Prefeitura de Boa Vista pela terceira vez, terá como vice será a professora Alcione Corrêa, do mesmo partido. O documento encaminhado pelo candidato ao TSE no registro de candidatura como plano de governo não estava disponível para visualização.

ISAMAR RAMALHO (PODEMOS):

O pastor e líder evangélico, Isamar Ramalho, escolheu como vice o major da Polícia Militar de Roraima (PMRR), Overlan Alves.

Em seu plano de governo, citou como desafios a serem enfrentados em decorrência da pandemia da Covid-19, viabilizar incentivos diretos para os microempreendedores do município; inserir as pequenas empresas no plano de gestão, por meio da destinação das ordens de consumo e aquisição de materiais desta prefeitura; e buscar junto ao governo federal incentivos fiscais direcionados aos pequenos e médios empresários que fecharam as portas por consequência da pandemia.

SHAOLYN GOMES (PMN):

O tecnólogo em agronegócio e presidente regional do PMN, Shaolyn Gomes sairá como candidato à Prefeitura pela primeira vez e terá como vice a médica pediatra Adriana Casselli. Tem como principais propostas inseridas em seu plano de governo o investimento na rede municipal de educação, a construção de hospital e maternidade municipal e criação de casas do cidadão em lugares estratégicos da capital.

WILSON PRÉCOMA (PCO):

O advogado Wilson Précoma (PCO) foi o último a oficializar sua candidatura à Prefeitura de Boa Vista nas eleições municipais deste ano. A sua candidatura foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aguarda julgamento. O servidor público aposentado disputa a PMBV junto de Lila Saldanha (PCO). Não foi registrada proposta de governo junto ao TSE.

FÁBIO ALMEIDA (PSOL):

Também formou chapa ‘puro sangue’ o candidato Fábio Almeida (PSOL), que terá ao seu lado a microempreendedora Thiana Tataíra, como vice. Em seu plano de governo se destacam o enfrentamento efetivo ao machismo, a LGBTfobia, xenofobia e todos os preconceitos que segregam, violentam e matam; e uma gestão democrática, respeito a autonomia docente e condições de trabalho aos profissionais da educação.

LINOBERG ALMEIDA (REDE):

O palanque dos novos nomes terá como principal candidato o vereador Linoberg Almeida (Rede), tendo como apoio o PC do B, partido de seu vice, o também vereador Wesley Thomé, o PV e o PT, após a Nacional interferir no partido a nível estadual.

Em seu registro de candidatura junto ao TSE, foi apresentado plano de governo, visando políticas efetivas e realistas, buscando integração e bom uso de recursos, dividido em 33 eixos temáticos, com compromissos com a transparência e com o propósito da coisa pública.

A base das propostas serão a transparência, a responsabilidade com bens e verbas públicas e a participação de todos.

Deixe uma resposta